14 julio, 2024

O grande problema do Mercosul e a desconexão dos transportes. Paraguai, Uruguai, Argentina e principalmente do Brasil que tem dimensões continentais sobrecarregam suas balanças comerciais e gastam divisas com a compra de petróleo, porque privilegiam o modo rodoviário, em detrimento do trem e da hidrovia.

Enquanto os países desenvolvidos como a Inglaterra, que posuui áreas sete vezes menor que a do Mercosul, usa essencialmente o trem e a cabotagem, as nações do Mercosul desperdiçam energía e encarecem todos os seus produtos.

As afirmações do vice-presidente da academia nacional de Engenheria e presidente do Corredor Atlantico do mercosul, Paulo Augusto Vivacqua, feitas durante o 14° Encuentro Nacional de Entidades portuarias (Enep), realizado em Victoria (ES).

Evitar desperdicio-transporte eficiente e elemento básico ao desenvovimiento das nações. Cerca de 70 % da movimentação das cargas no Brasil realizam-se por via rodoviária. Percentual elevadíssimo, segundo padrões internacionais.

O Brasil abrange, em sua vastidão, varios países, básicamente conectados entre si por rodovias. Por exemplo centro oeste representa um mais notáveis reservatorios de recursos naturais do planeta. Com extensão superior a da Europa ocidental, constitui uma autentica ilha, cercadas por elevados fretes, tanto nas relações com o mercado interno quanto como exterior.

A longa faixa costeira do Brasil contem grande parte de economía e população nacionais. Economía litorânea que por su vez se concentra em dúas sub regiões; a norte-nordeste e a Sul-sudeste.

Nicolás Guillin-TSL

 

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *